11 junho 2013

Astrologia e Florais nos relacionamentos

A convivência a dois pode e deve ser um aprendizado, que nem sempre é fácil. Conviver a dois exige maturidade e crescimento,mas normalmente não é isso o que acontece por aí. Exige também individualidade ou individuação, sendo este ultimo um termo descrito pelo psicólogo Carl Jung:

A individuação é um processo através do qual o ser humano evolui de um estado infantil de identificação para um estado de maior diferenciação, o que implica uma ampliação da consciência.”

Para Jung um dos passos necessários para a individuação seria a assimilação das quatro funções (sensação, pensamento, intuição e sentimento), conceitos definidos por Jung em sua teoria dos tipos psicológicos.Tais funçoes vao de encontro aos quatro elementos da natureza,terra,ar,fogo e agua.Em seus estudos sobre alquimia, Jung identificou a meta da individuação como sendo equivalente à "Opus Magna", ou "Grande Obra" dos alquimistas.

Para se relacionar com o outro o ideal seria termos alcançado a individução,ou seja,sermos nós mesmos dentro do relacionamento. Na natureza existem as polaridades, que são duais, somos formados de yin e yang,de masculino e feminino e talvez por isso buscamos tanto nos completar.

Mas digamos também que é necessário estarmos inteiros antes de ir em busca do outro.È necessário estarmos com nosso yin e yang equilibrados,assim o outro passa a ser nosso parceiro,nosso companheiro e não aquele que irá completar a nossa falta.Este seria um ideal de “individuação”.

Mas afinal o leva as pessoas a não quererem ficar só? A procurar a alma gêmea, a metade da laranja, a tampa da panela?...

Somos feitos de marte e de venus, de sol e lua,arquétipos que nos falam muito como somos compostos de masculino e feminino no mapa astral.Nos fala de como é nosso yin e yang.
Nisto podemos nos perguntar se somos compatíveis com nosso parceiro.

Como o outro se relaciona é definido por Vênus e pela casa 7 do mapa astral.

Antes de mais nada para se para manter um bom relacionamento é necessário gostar de si mesmo,viver pra você e não para o outro,caso contrario pode –se perder a auto-estima .

Individualidade dentro do relacionamento é fundamental afinal você não é o outro. Relacionamentos são trocas: de amizade,de carinho ,de amor.

Na astrologia a casa do casamento e dos relacionamentos é a casa 7,uma casa também associada a parcerias e contratos,à sócios,afinal casamento pode ser uma “sociedade”,um contrato social apenas ou pode ser um grande amor.

Na astrologia Saturno se encontra exaltado em libra e na casa 7 ,saturno relaciona-se a compromissos , responsabilidades e maturidade,coisas de gente “grande” e que supostamente já cresceram.

Se saturno é o planeta da maturidade se encontrando exaltado na casa do casamento, seu oposto é a lua e câncer mostrando que infantilidade e imaturidade não combinam num relacionamento maduro.E a eterna busca da mãe(lua) pode estar associada inconscientemente ao casamento,ou seja a mãe-esposa,e isto é independente de vida sexual ativa ou não.Aqui está o inconsciente freudiano com suas questões de infância atuando,afinal o inconsciente e´atemporal.

Portanto podemos estar buscando a mãe na esposa ,ou o pai no marido,aquilo que ficou nos faltando é inconscientemente buscado no outro.Mas é necessário um bom divã para trazer à luz da consciência tais questões. Muitas vezes é este o emaranhado casamento do inconsciente.

Nas questões de relacionamentos os florais também são úteis.Vejamos alguns que podem ajudar:

Hibiscus – para harmonização dos aspectos masculinos e femininos dentro de si e do casal.

Centaury – para aquele que é o “capacho” do outro,onde um domina (vine) e o outro “obedece ou se submete” (Centaury)

Guinea – para “cortar” vínculos doentios e energeticamente desgastantes.

Milefollium – trabalha aquelas transições que estão acontecendo dentro do relacionamento: termino, começo do casamento onde os 2 tem que se adaptar a nova rotina, nascimento de filhos onde exige uma nova adaptação do casal e da família .

Chicory – trabalha aqueles que são muito apegados,”grudentos”,que têm que estar ligados ao outro,sabendo o que ele / ela está fazendo 24hs por dia,mais por carência afetiva do que por controle.

Holly – floral útil para aqueles que já foram traídos e guardam raivas e até sentimentos de vingança no coração. Se manter presos a estes sentimentos impedem que um novo amor apareça,pois você está emanando isto para o universo.

Nenhum comentário: